DLC: O grande Vilão da Geração


De uns anos pra cá, aconteceram muitas modificações no modo como jogamos videogames.
Gráficos melhores? Sim, com certeza! É só comparar qualquer jogo do Mega Drive, por exemplo, com o último lançamento de um dos dois consoles mais potentes da geração atual. A jogabilidade mudou também? Claro, temos agora até controles por movimento, ou controle nenhum – como o Kinect. Temos até maior facilidade de adquirir nossos jogos – as lojas nacionais de comércio de games estão por toda parte, e não é difícil adquirir um produto fora do país.

Acho que o único problema real que vivenciamos agora é uma transformação do próprio mercado de games. Antes, os jogos eram lançados, e não havia uma maneira de modificá-lo. Na era dos cartuchos e nos primeiros tempos dos CDs, um jogo era finalizado com o maior cuidado e colocado à venda, sem correr muitos riscos de conter erros ou problemas futuros (que poderiam causar uma grande dor de cabeça para a empresa responsável. Imagine ter de indenizar vários consumidores por causa de um jogo mal acabado?).


Hoje, a facilidade de interação entre jogador e empresa também trouxe alguns transtornos para os consumidores. Jogos são lançados cheios de bugs e que precisam ser corrigidos depois de colocados à venda através de DLCs (downloadable content, ou um conteúdo adicional que pode ser baixado para seu jogo), e são tantas as ocorrências que acho que não preciso especificar. Não digo que todos os DLCs são ruins. Vejamos o caso do jogo Red Dead Redemption, da Rockstar, que fez o spinoff Undead Nightmare – com bastante conteúdo e história completamente nova.

O problema é que, na maioria das vezes, as empresas se aproveitam desse recurso e lançam jogos que parecem (ou são) mal acabados de propósito para que sejamos obrigados a comprar uma “expansão”. Exemplos? Alguém se lembra do DLC para o Castlevania: Lords of Shadow, que trazia simplesmente o verdadeiro final do jogo? Até mesmo a Square Enix se rendeu a este esquema, e Final Fantasy XIII-2 traz vários DLCs – e, é claro, nos obrigando a comprar todos para termos a história completa em mãos.

Droga, sabia que devia ter esperado...
Ou, quem sabe, a nova jogada da Capcom de vender seus jogos e logo depois disponibilizar DLCs contendo praticamente tudo o que o jogo já deveria ter presente em disco? As várias versões de seus mais recentes jogos de luta (Street Fighter 4 e Marvel VS Capcom 3) estão aí para provar o quanto o mercado está definhando, focando somente nos lucros e deixando em segundo plano a satisfação do consumidor.


Sério, Capcom, já temos umas três versões diferentes do Street Fighter 4, e mais duas do Marvel VS Capcom 3. Acho que já é o suficien—



Oh, crap.


Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Eu não diria que o DLC é o grande vilão da geração. Na verdade o DLC é uma nova possibilidade para o mercado de jogos, porém como todo poder ele pode ser usado de forma boa ou ruim.

    O mesmo para, por exemplo jogos para download. Esse modelo foi em boa parte responsável por enterrar o PSPGo que sem driver para ler UMD contava apenas com jogos da PSN que estavam em, sua grande maioria, no mesmo valor dos jogos físicos, ou seja, uma tecnologia sendo usada de forma ineficiente.

    Os DLCs possibilitam a expansão do universo do jogo, porém as publishers estão vendendo as partes do jogo separadas numa forma de obter mais lucro e isso é um uso errado do DLC.

    É importante pra nós gamers sabermos que "errado" na industria de uma forma geral é apenas aquilo que não vende, e aquilo que vende é aquilo que NÓS compramos.

    Se os jogadores se recusarem a pagar por DLC´s e protestarem contra os métodos de venda predatórios com certeza a situação se inverteria pois as empresas esturião colocando a sua imagem em jogo.

    E nem basta muito, as redes sociais são a forma mais fácil e a mais efetiva de se protestar contra uma empresa de jogos (de jogos! Favor protestar contra os governantes na rua também!).

    A não compra mostra as publishers que o publico é maduro o suficiente pra não se deixar enganar por produtos fajutos.

    Não comprem DLCs fajutos!

    ResponderExcluir
  2. Eu fiquei transtornado com o final de Castlevania Lords Of Shadow. E eu tava zerando no Hard, penando, tanto trabalho pra ter mais dor de cabeça!

    ResponderExcluir
  3. Gosto das DLCs por exemplo um jogo vc eh fan dele, mas tem uma versão mais atual
    porem vc ainda prefere jogar a antiga, com o DLC permite ampliar a jogatina
    adcionar algumas coisas e tal, alem que sao baratos os pacotes 

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre falo: Hoje em dia não há vantagem em comprar jogos no lançamento. Vale a pena esperar e pegar uma versão GotY ou Complete, ainda mais no PS3 que geralmente vem tudo em um único Blu-Ray e acaba sendo MUITO mais barato. O grande problema dos DLCs é que tem certas empresas agindo de má fé: Deixam o conteúdo travado no disco e vendem o unlock dele. Isso é muita safadeza.

    Fora isso anda temos os Pre-order bonus, que cada loja tem uma coisa diferente. 
    Como está escrito no texto, claro que existem DLCs muito bons, que realmente adicionam algo. Agora, Weapon Pack? Special Costume? Extra Characters? Na minha época você ganhava isso batendo os desafios do jogo. 

    ResponderExcluir
  5. É como falei em outro site, esse tipo de atitude é uma forma que as empresas de game tem para continuarem lucrando com os títulos já lançados, É bem como você disse no início do post "...um jogo era finalizado com o maior cuidado e colocado à venda, sem correr muitos riscos de conter erros ou problemas futuros..." 

    Excelente post como sempre, parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  6. CONCORDO TOTALMENTE. DLC's estão se tornando um mercado chatinho. Tudo bem um game ou outro ter mais coisas para download, mas que sejam coisas que não interfiram no jogo diretamente, como se fosse um conteúdo "a mais". Mas hoje DLC's são praticamente o game dividido em MIL PARTES ¬¬ meu money pesa também!

    ResponderExcluir
  7. Primeiramente, parabéns pelo post. É uma questão que apesar de discutida várias e várias vezes, não perde a validade.

    "Segundamente", concordo com a esmagadora maioria do que você disse sobre DLCs (especialmente sobre o cuidado com quais os jogos são produzidos e lançados)... agora: Não me espanto da Square Enix ter aprontado uma dessas... e a mania da Capcom de lançar "Super Extreme Limited Aditivada Off The Record Arcade Champion Edition Accent Core Plus" de seus jogos já vem desde os tempos do querido Super Nintendo. Claro que ela ia se aproveitar disso.

    E por fim.... muito bem bolado o final do seu post, ri pra cacete aqui (apesar de já ter visto a imagem dos 8 new challengers e tal).
     

    ResponderExcluir
  8. Por causa dessas e outras sacanagens como cancelar megaman legends 3 por exemplo que estou sendo muito mais seletivo quando vou comprar jogos da Capcom.

    ResponderExcluir
  9. Não esqueça do mais recente caso Street Fighter vs Tekken que o conteudo ja ta no CD mas vão lançar o DLC depois (que ta mais pra disc locked content) LOL

    ResponderExcluir
  10. A Capcom me faz querer chorar e quebrar pescoços... Eu comprei os dois MvC3... e vou comprar a expansão!!!! Maldita Capcom que se aproveita de minhas fraquezas!!!!!!!

    ResponderExcluir
  11. Perdoem a palavra, mas a capcom é uma prostituta.

    ResponderExcluir

Comente!